Escolhas do EditorOpinião

Dados são a base para experiências valiosas — Carta ao leitor da 4ª edição da Rock Content Magazine

4ª Edição da Rock Content Magazine

Departamentos de marketing mudaram drasticamente com a migração para o digital.

Profissionais criativos, que antes dominavam a área, agora trabalham lado a lado com engenheiros e cientistas de dados. Excel é mais usado do que Photoshop e siglas como CTR e ROI imperam as conversas.

O uso de dados é um dos pilares do marketing digital e, pouco a pouco, ele se tornou a peça mais importante de um bom planejamento. A pressão para que CMOs entregassem resultados mensuráveis e mais eficientes não nos deu outra opção.

Ferramentas e técnicas cada vez mais avançadas e valiosas foram desenvolvidas. Hoje, eu consigo saber exatamente o retorno, em receita gerada, de um simples post de blog ou anúncio no Google Ads. Esse tipo de informação evita desperdícios e aumenta a eficiência das ações de marketing.

O marketing orientado a dados já não é mais opcional ou secundário, ele é a regra e deve ser bem-feito. Mas, assim como quase tudo na área, ele também se tornou um problema. Profissionais de marketing não conseguem ver um brinquedo novo que vão explorá-lo até quebrar. E, no caso dos dados, isso é representado por dois fenômenos importantes.

O primeiro é uma obsessão com ferramentas e modelos, o que causou uma desvalorização da criatividade e um distanciamento do usuário final. Dados são super valiosos e essenciais, mas eles são só o meio para o fim: impactar positivamente o público.

E o único jeito disso acontecer é unindo os dados com criatividade. Não é à toa que uma das profissões mais valiosas no mercado é o de Copywriter, o profissional da escrita persuasiva.

O segundo fenômeno é a coleta, uso e compartilhamento indiscriminados de dados, sem se preocupar com a privacidade dos usuários. Escândalos e vazamentos de dados fizeram com que leis como a LGPD fossem implementadas em vários países do mundo. O público e a mídia já estão demandando mudanças e isso exigirá uma adaptação por parte dos profissionais de marketing em relação ao uso de informações.

Saber interpretar dados não é mais o suficiente. É necessário conseguir transformá-los em informação que sirva de base para a criação de experiências valiosas para o seu público, mas também respeitando as leis, a ética e sendo transparente.

Para te ajudar com esse novo mundo do marketing por dados, escolhemos esse assunto para ser o tema principal da Rock Content Magazine, quarta edição.

Baixe a quarta edição da Rock Content Magazine.

Banner de download da 4ª edição da Rock Content MagazinePowered by Rock Convert
Publicações relacionadas
Opinião

Reascensão da criatividade

Opinião

Edmar Ferreira sobre Gestão de Alta Performance: “Um líder precisa, antes de tudo, saber se comunicar”

Opinião

Na pressa de ser o primeiro, se perdeu

Opinião

A inteligência em tratar do outro