Desenvolva sua equipeOpinião

18 Tipos de conteúdo evergreen que produzem resultados duradouros para o seu negócio

conteúdo evergreen

Na tradução literal para o português, evergreen significa “sempre verde”. Os conteúdos levam esse nome exatamente porque nunca envelhecem, ou seja, possuem um prazo de validade indefinido ou pelo menos muito longo.

Se você não sabe o que é um conteúdo evergreen, te convido a ler este artigo primeiro. No entanto, se você já sabe o conceito ou leu o conteúdo que eu te indiquei e quer saber de um especialista como aplicar está estratégia no seu blog de forma efetiva, este conteúdo é para você!

Alguns conceitos e ideias serão sempre importantes e relevantes. São as bases do seu produto e do seu mercado. Nesses assuntos, é imprescindível que você se mostre como autoridade no Marketing Digital.

Mais de 2 milhões de blog posts são publicados todos os dias. Isso só nos blogs, sem contar os emails, landing pages, podcasts e social media. O Evergreen, neste caso te ajuda a produzir conteúdos a longo prazo que vão competir com estes lançados a todo momento.

Esses posts são aprofundados em um problema, solução, tendência ou tópico. Eles podem ajudar seu público a encontrar toneladas de informações sobre um assunto que os interessa, o que agrega valor ao seu blog.

Nesse post você vai descobrir 18 tipos de conteúdo evergreen que você pode criar, dicas sobre como fazer o seu negócio se destacar e exemplos para você se inspirar.

1. Faça sua própria pesquisa

Pesquisas de marketing são exclusivas e poderosas.

Elas ajudam a sua empresa a:

  • Gerar leads qualificados;
  • Contribuir com a compreensão da importância do seu produto/serviço;
  • Aumentar as vendas;
  • Motivar os funcionários por meio de dados do mercado;
  • Influenciar na decisão dos investidores do seu negócio.

“O entendimento do ambiente externo à empresa, seja em relação ao mercado consumidor, ou à concorrência, auxilia na realização de tomadas de decisões mais proativas, no desenvolvimento de novas estratégias e de novos produtos e serviços. Além disso, ao conhecermos melhor nossos potenciais compradores, obtemos informações importantes para ampliar o processo de sales enablement da sua empresa e, consequentemente, aumentar as vendas.

Afinal, os vendedores entenderão melhor as motivações, tendências e comportamento do consumidor e estarão munidos de argumentos de base estatística.

Aqui na Rock Content começamos a desenvolver pesquisas de marketing não só por todos os benefícios citados acima, mas também como estratégia de marketing de conteúdo.

Isso porque os dados coletados são base para o desenvolvimento de relatórios, os quais ajudam a ampliar a autoridade da empresa e são excelentes materiais para a geração de leads.”

juliana ribas

Juliana Ribas – Head de Inteligência e pesquisa da Rock Content

 

2. Colete inúmeras estatísticas

Se você não pode criar sua própria pesquisa, a melhor coisa é coletar estatísticas. Junte inúmeras delas sobre o mercado que você trabalha.

Em seguida, adicione comentários originais que ajudem seu público a usar as estatísticas e projete infográficos para acompanhar e simplificar o conteúdo.

No post de estatísticas de Marketing para 2017, por exemplo, nós reunimos as 56 principais estatísticas de Marketing Digital que descobrimos com as nossas pesquisas lançadas em 2017.

Já no nosso site, nós temos uma página destinada para as melhores estatísticas de Marketing Digital selecionada pelo nosso time de Inteligência e pesquisa.

Além disso, sempre produzimos diversos infográficos para facilitar a absorção dos dados através de um conteúdo visual, já que de acordo com uma pesquisa científica da 3M, o cérebro humano processa 60 mil vezes mais rápido os estímulos visuais do que os textuais.

3. Faça estudos de case de sucesso

Em um estudo de caso você conta a experiência dos seus clientes com a sua empresa e como eles obtiveram sucesso utilizando o seu produto e serviço.

Um case de sucesso pode ser o elemento decisivo para fazer com que um cliente opte pela sua empresa em vez da concorrência.

É importante lembrar que você precisa procurar cases que se adaptem com a necessidade do seu mercado.

De qualquer modo, existem padrões e boas práticas que podem ser usados como base para construir os estudos de caso, amplificando o impacto das histórias de sucesso.

Após criá-lo, para ficar mais fácil para um possível cliente achar os seus cases, reúna todos em uma página de cases de sucesso no seu site. Além disso, essa página terá mais autoridade na SERP.

4. Faça conteúdos sobre dificuldades e superação dos problemas

As pessoas muitas vezes se conectam com nossas falhas muito mais do que nossos sucessos. A falha nos humaniza e evoca empatia.

Um post de muito sucesso é o da história da Rock Content, no qual os co-founders contaram todas as dificuldades que eles passaram até chegar no que somos hoje.

Com esse conteúdo você vai mostrar para o seu público que você teve problemas, mas soube resolvê-los. Isso aumenta a confiança e admiração das pessoas pela sua empresa.

5. Escolha uma única estatística chocante e trabalhe por cima dela

Outra maneira criativa de apresentar dados é escolher uma estatística chocante e criar um artigo inteiro ou um ebook em torno dela.

Explique a história da estatística e explore todas as possibilidades de conteúdo que você pode criar.

Por exemplo, este artigo é essencialmente uma resposta ao problema da sobrecarga de conteúdo e como superar esses dois milhões de postagens de blog que são publicados todos os dias.

6. Crie guia para iniciantes

Quando nós estamos imersos no que fazemos e decidimos compartilhar com um iniciante fica difícil separar o que é básico do que é avançado.

Para isso, lembrar das práticas que eram fundamentais e que tinham prioridade no início da sua estratégia e compartilhar isso com as pessoas é uma dica plausível.

Assim, você fará um conteúdo básico e ainda poderá dar um depoimento de como você fez para alcançar as suas metas naquela época.

7. Crie guia para usuários avançados

De muitas maneiras, guias avançados são mais fáceis de escrever do que guias de iniciantes.

Neles, você e seu leitor já compartilham conhecimentos e uma linguagem técnica comum por estarem ambos com um conhecimento mais avançado no assunto.

Nestes guias, geralmente, um potencial cliente está procurando as melhores soluções para um problema e ao você mostrar autoridade no assunto ganhará mais confiança.

Como o mundo Digital está em constante atualização, crie novas versões deste guia e aproveite o momento para promover todos estes conteúdos como fizemos com o guia definitivo e atualizado de SEO 2.0.

8. Faça conteúdos com checklists

Guias iniciantes e avançados possuem muitas informações. Para algumas pessoas, três mil ou mais palavras sobre qualquer assunto são difíceis de absorver.

Então, para atingir esse público crie checklists.

Como por exemplo, para facilitar a absorção do conteúdo sobre SEO criamos um Checklist de SEO que tem como objetivo facilitar o entendimento da técnica por meio de um passo-a-passo.

9. Crie conteúdos de estratégias de longo prazo

Além de conteúdos com conselhos imediatistas, é interessante mostrar ao leitor como realizar metas de longo prazo.

Você pode fazer isso dividindo os passos em dias, semanas, meses ou até mesmo em um ano inteiro.

No post Resoluções de Ano Novo, nós apresentamos 15 metas de marketing que você precisa para você bater em um ano. No final deste conteúdo nós apresentamos um desafio:

“Se você concluir todas essas resoluções de ano novo você receberá um prêmio exclusivo, um kit completo da Rock Content que inclui:

  • Um kit surpresa da Rock Content
  • Um ano gratuito da Universidade Rock Content”

Um post como esse vai engajar os leitores e fará com que ele sempre seja consultado. Por ser um desafio e um conteúdo com práticas para um ano inteiro, ele se tornará uma referência para quem quiser atingir os resultados apresentados.

10. Faça conteúdos com conselhos de especialistas

Conteúdos com opiniões de especialistas e entrevistas são muito relevantes para o seu blog.

Isso acontece, pois um especialista possui um conhecimento muito mais abrangente em uma área e o ato de mostrar o que ele fez para uma estratégia dar certo a torna mais alcançável.

Uma opinião vinda de um especialista, também reforça o quanto esta estratégia pode dar certo. Esse fato aumenta a confiança de um possível cliente no serviço ou produto que a sua empresa oferece.

No conteúdo SEO Hacks, por exemplo, misturamos duas estratégias de conteúdo evergreen:

  • Escolhemos uma única estatística chocante e trabalhamos por cima dela (De acordo com a pesquisa SEO Trends 2017, os 46% dos participantes que não utilizam SEO apontam como o principal motivo o desconhecimento da estratégia);
  • Entrevistamos 7 especialistas que nos revelaram as suas experiências e nos deram dicas sobre as melhores práticas para alcançar excelentes resultados com essa estratégia.

Assim, criamos um conteúdo que mostra para os leitores como uma estratégia de SEO pode alcançar um sucesso tangível.

11. Crie conteúdos que forneçam ideias e insights

A criatividade é algo inconstante. A ideia raramente vem exatamente quando mais precisamos dela.

Pensando nessa dificuldade, crie conteúdos com ideias e insights que irá inspirar os leitores.

Coloque neste conteúdo algumas frases que despertam as boas ideias que estavam latentes e que possam contribuir para o desenvolvimento de um trabalho mais eficiente do seu leitor.

Um exemplo claro dessa estratégia é este post com as 68 melhores frases de Marketing Digital para você se inspirar.

12. Crie conteúdos com as melhores ferramentas gratuitas e pagas

Independentemente da área, existem muitas ferramentas que ajudam as pessoas a serem mais produtivas e lucrativas.

Porém, para ser sempre evergreen você precisa fazer mais do que apenas listar essas ferramentas.

Experimente tutoriais com screenshots, vídeos, dicas sobre como começar, hacks de uso e detalhamento das ferramentas.

Neste post listamos 12 ferramentas de vendas que usamos na Rock Content. Entretanto, você pode até criar um conteúdo somente para uma ferramenta específica se ela for muito procurada, como por exemplo, este guia do SemRush.

Além disso, como as ferramentas sempre evoluem, não se esqueça de definir um lembrete periódico em seu calendário editorial para manter essas postagens atualizadas.

13. Reúna os melhores livros para um objetivo ou nicho específico

As listas de melhores livros são sempre um tópico popular.

Resuma cada livro, dê atenção para as melhores lições e faça citações.

Além disso, não se esqueça do mais importante: Dê a sua opinião como leitor.

Como exemplo dessa estratégia, temos um post do CMO da Rock Content com 16 dicas de livros para bombar sua carreira em marketing.

14. Faça um bom Storytelling

Storytelling nada mais é do que a capacidade de transmitir pensamentos, ideias e fatos através de uma narrativa fluida, relevante e coesa.

Essa prática possui inúmeros motivos para ser aplicada, entre eles se destacam:

  • Algo se torna 20 vezes lembrável se estiver conectado a uma história, de acordo com o psicólogo Jerome Bruner.
  • Uma boa história possui uma alta capacidade de inspirar, diferente de fatos ou informações isoladas.
  • Histórias aguçam a curiosidade, o que nos faz direcionar, a ela, a nossa atenção, tão disputada em meio a inúmeros posts em timelines rápidas e efêmeras.
  • A natureza da história faz com que ela seja altamente compartilhável.

Aprenda como fazer essa estratégia dar certo com o nosso guia de Storytelling.

15. Faça conteúdos descontraídos

Pegue uma pergunta original e responda de forma criativa.

Se combinar com a sua persona, um conteúdo descontraído deixa a leitura mais fluida e de fácil absorção.

Além disso, um conteúdo desse tipo pode ter fácil compartilhamento e retenção.

Um exemplo desse tipo de conteúdo é o “Como fazer os seus posts parecerem geniais!” que possui um cunho satírico e funciona como uma crítica geral a conteúdos que não têm qualidade, mas usam fórmulas de bons posts para parecerem geniais.

16. Faça um post de melhores ou piores práticas

Semelhante aos checklists acima, as listas de melhores ou piores práticas visam agregar valor na resolução de problemas.

Construa eles em dados e exemplos.

Os posts de melhores práticas ajudam quem ainda não decidiu qual o melhor para o seu negócio. Um exemplo desse tipo de post é o “Exemplos de Landing Page: aprenda com os melhores e tire inspirações para as suas”.

Já os posts de piores práticas fazem com o seu leitor consiga evitá-las e tenha uma estratégia de sucesso. Um exemplo desse tipo de post é o “7 erros que você não deve cometer em uma Landing Page”.

17. Crie um glossário e o mantenha sempre atualizado

Um glossário é uma oportunidade irresistível de fazer muito link-building no seu blog.

Além disso, ele é uma fonte de conhecimento fornecida para o seu leitor de uma só vez.

Um conselho valioso: Não se esqueça de sempre completar o seu glossário com as novidades.

Veja um exemplo de como fazer esse tipo de conteúdo no Glossário de SaaS.

18. Crie conteúdos sobre tudo o que você precisa saber, mas tome cuidado

Palavras como “definitivo” e “final” são utilizadas o tempo todo.

Porém, como eu disse diversas vezes no decorrer do texto, no mundo da tecnologia tudo se atualiza a todo momento, portanto para fazer esse tipo de conteúdo você precisa ter disposição para sempre deixá-lo o mais completo possível.

Se você possui facilidade na atualização de conteúdos e é organizado, fazer posts sobre “tudo o que você precisa saber” pode ser uma ótima sacada.

Não é fácil ser evergreen

Agora que você está equipado diversos tipos de conteúdo evergreen o difícil será definir qual você deve começar a fazer.

Esse conteúdo é poderoso, mas lembre-se que criá-lo exige um investimento do seu tempo e disposição.

Escolha os modelos acima e deixe o post o mais relevante possível. Acima de tudo, aponte para a originalidade.

Além disso, como reforcei durante todo o texto: conteúdos evergreen precisam estar sempre atualizados e fazemos isso frequentemente aqui na Rock Content.

Descubra neste post como fazer a atualização de conteúdo e os benefícios que esta prática traz para o seu blog.

Publicações relacionadas
Opinião

Edmar Ferreira sobre Gestão de Alta Performance: “Um líder precisa, antes de tudo, saber se comunicar”

Opinião

A volta do e-mail: o boom das newsletters e por que você deveria fazer parte dele

Opinião

A diversidade não é (só) uma propaganda da Benetton

Opinião

IPO da Uber: lições da turbulenta trajetória da proeminente (e polêmica) empresa do momento