Artigos

Os líderes da Transformação Digital: conheça resultados das grandes empresas

líderes da transformação digital

Antes da Transformação Digital chegar nas nossas casas, ela passou pela cabeça de muitas pessoas que dedicam parte da sua vida para a descoberta de novidades em tecnologia.

Algumas delas construíram impérios, sendo líderes do mercado digital e transformando seus negócios em ferramentas essenciais do nosso dia a dia.

Não é raro ouvir o nome de personagens importantes do mundo digital entre os meios de comunicação, eles inspiram legiões de seguidores e empreendedores que sonham em ter a mesma “sorte”.

Mas sorte não é a melhor palavra para definir o que de fato os levou ao sucesso. Talvez as pessoas ainda não estejam preparadas, mas o universo da inovação tem dessas coisas: de um dia para o outro, ideias revolucionárias surpreendem o mundo.

Parte desse sucesso se deve essencialmente à escolha de inovar ao invés de continuar fazendo negócio como a maioria. Por isso essas empresas se tornaram líderes da Transformação Digital e alcançaram resultados surpreendentes.

Além do Facebook, Netflix e Uber, que são notavelmente reconhecidos, você conhecerá agora outros nomes que também lideram a Transformação Digital, compreendendo como esses negócios utilizam os meios digitais para cumprirem sua missão e criarem uma relação diferenciada com o público.

A gigante Amazon

No final do ano de 2013, a Amazon, empresa de e-commerce mais influente do mundo, ocupava cerca de 8,7 quilômetros quadrados de escritórios e centros de distribuição pelo mundo. Estima-se que os gastos de brasileiros na Amazon já ultrapassam R$1 bilhão.

A empresa, que só é pioneira em algo quando tem certeza de que pode se destacar, iniciou a venda de livros digitais no Brasil.

Após realizar uma pesquisa e constatar que havia poucas livrarias no país — além da concentração da maioria delas ser em capitais e ter preço alto quando comparado ao poder de compra — resolveu iniciar o mercado editorial digital em 2012, que passou a ter forte presença entre os brasileiros e um amplo apoio de editoras.

Russel Grandinett, vice-presidente de conteúdo para o Kindle, aponta para a flexibilidade que o negócio digital oferece, uma vez que não requer centros de distribuição e preocupação com logística e permite uma entrada mais suave no mercado.

Foi a internet que abriu os olhos de Jeff Bezos, fundador da Amazon, fazendo com que sua livraria digital tivesse preços muito abaixo das livrarias físicas, devido à ausência total de gastos com armazenamento e manutenção de espaços físicos. Seguindo essa lógica, transformou-se em um dos maiores negócios do mundo.

Airbnb: 3 colchões que viraram bilhões

Oferecendo seus colchões e café da manhã, os três amigos e estudantes de Design Nathan Blecharczyk, Brian Chesky e Joe Gebbia tiveram seus primeiros hóspedes em 2008, e com isso conseguiram pagar o aluguel do seu apartamento em São Francisco, Califórnia. O anúncio foi feito em um site, criado em apenas uma noite pelos três designers.

O que era apenas uma ideia para arrecadar dinheiro para o aluguel se tornou um grande negócio, que já em 2012 incluia em sua plataforma cerca de 30 mil cidades em 192 países diferentes. Com 9 anos de existência, o negócio proporciona opções variadas de hospedagem, das tradicionais às mais exóticas, para não dizer inusitadas, como casas na árvore e iglus.

Conectando hóspedes e imóveis, mas oferecendo também outros tipos de serviço como vagas de garagem, barcos e aviões, o Airbnb se tornou a maior plataforma de economia compartilhada do mundo. Assim, a empresa se tornou uma das líderes da Transformação Digital e está no topo, ao lado de grandes nomes, da lista bilionária de negócios mais inovadores.

Under Armour

Não é à toa que a Under Armour se tornou a Maior Marca Fitness do Mundo Digital. Ainda em 2013, entendendo a importância do cenário digital e uso de aplicativos fitness por atletas não-profissionais, a UA investiu US$ 715 milhões adquirindo algumas empresas de tecnologia ligadas a atividades físicas, como MapMyFitness, MyFitnesspal e o app Endomondo.

A partir daí, seu banco de dados e expertise em apps tinha dado os primeiros passos vitoriosos, que a guiaram para o Connected Fitness.

Nessa nova nova plataforma, era possível rastrear os caminhos percorridos, analisar os dados e compartilhá-los diretamente com os smartphones dos consumidores.

Seu novo banco de dados possibilitou que a marca identificasse, imediatamente, padrões e tendências esportivas – como a nova moda de caminhadas na Austrália, por exemplo, que está a uns belos 15 mil Km de Baltimore, cidade sede da UA. Isso permitiu que a marca se mobilizasse para criar estratégias de marketing e logística no país antes mesmo que a população se tocasse dessa nova tendência.

Esse é um dos muitos esforços da marca visando uma boa experiência do consumidor. Outro deles que chama atenção é a preocupação que a empresa tem com cada um de seus clientes individualmente.

Segundo estudos, 400 milhas (+- 643 KM) é a limite até um tênis apresentar desgastes que podem causar lesões no atleta. Sabendo disso, a empresa não só avisa cada consumidor quando ele bate essa marca como também oferece novos produtos baseados nos hábitos específicos daquele atleta.

Tem como ser mais digital que isso?

Na verdade, tem sim. Hoje a empresa conta com app, wearables (como pulseiras e até mesmo tênis) e fones conectados a um único sistema de geração de dados para o usuário.

As vantagens da Transformação Digital

A Transformação Digital nos negócios permite que boas ideias se expandam com rapidez e pouco investimento inicial, transformando pequenos e médios negócios em verdadeiros conceitos, com grande adesão dos consumidores.

Além do aspecto da otimização de recursos, bastante presente na história dos dois exemplos que trouxemos no conteúdo, os meios digitais mudam a relação de clientes e negócios, aproximando essas duas dimensões de forma que não exista mais uma barreira fixa que demande tanto esforço para que haja interação.

O mundo digital materializa a união perfeita entre as necessidades humanas e as soluções de empreendedores, pois fornece um resultado imediato do impacto que as ideias e serviços oferecidos têm para as pessoas.

Assim, é possível assumir riscos sem ter grandes prejuízos e, muito mais do que isso, é possível até transformar aquilo que não deu certo num primeiro momento em algo relevante, pois a matéria que se trabalha é flexível e o feedback é imediato e real. No meio digital, nada se perde, tudo se transforma para melhor.

Este texto foi produzido pelo autor convidado Tiago Magnus, fundador do transformacaodigital.com.

Transformação Digital 360

Publicações relacionadas
Artigos

Experiência Criativa é a evolução de Customer Experience

Artigos

Para implementar o marketing ágil é essencial ter uma cultura baseada em dados

Artigos

Case Microsoft: como o Microsoft Teams ganhou espaço no mercado

Artigos

Por que a promessa das criptomoedas de mudar a forma como fazemos negócios ainda não se concretizou